Estudar e acreditar em si é o caminho para passar em concursos

Procurador do MP de Contas de Pernambuco Ricardo Alexandre passou em sete concursos

Para o professor Ricardo Alexandre, que também é procurador do Ministério Público de Contas do Estado de Pernambuco, e já foi aprovado em sete concursos públicos de nível técnico e superior, quem quer passar num concurso precisa acreditar na sua própria capacidade. Além disso, é essencial estabelecer uma rotina de estudos independentemente das provas e manter o foco apenas em concursos de áreas semelhantes.

Um dos maiores erros dos candidatos é fazer provas de áreas diversas porque estão ansiosos e querendo se tornar logo servidores públicos. “Se o estudante está se preparando para o concurso público da Polícia Federal e está estudando direito penal e processo penal e, de repente, aparece um concurso do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), e ele começa a se dedicar a direito eleitoral, este não é um bom caminho. Esse processo confunde e desgasta, o tempo acaba não sendo otimizado”, explica Ricardo Alexandre. “Para o primeiro concurso que fiz, precisei memorizar algumas leis. Coincidentemente, as mesmas leis foram cobradas no último concurso, ou seja, tive facilidade para lembrar do conteúdo, já o havia estudado antes”, complementa ele.

Com esse método de manter o foco dos estudos em áreas específicas, para alguns concursos só será necessário realizar uma revisão. Foi o que aconteceu com o próprio professor Ricardo Alexandre: “quando fiz o concurso para o cargo de auditor-fiscal da Receita Federal, estudei apenas por um mês. Na verdade, só foi necessário revisar os conteúdos aos quais eu me dedicava já há 8 anos e passei”.

- Em tempos de crise, por que concurso público é tão importante?

- Acredito que o concurso público é, especialmente, importante em tempos de crise. Para os concurseiros, pela chance de conseguir a tão sonhada estabilidade e se livrar para sempre do fantasma do desemprego. Para o Estado, o concurso pode ser um meio de enfrentar a crise, principalmente, no caso de seleção de servidores para as áreas de arrecadação e controle, uma vez que é arrecadando mais e controlando rigidamente os desperdícios que se enfrenta a crise de caixa.

- Você acha que concursos são a melhor maneira de construir uma carreira? Por que?

- Sim, é uma excelente oportunidade para a pessoa conseguir um ótimo emprego, por mérito próprio, recebendo uma excelente remuneração e sabendo que ajuda a coletividade, o que é muito gratificante. Existem vários programas de incentivo ao desenvolvimento do servidor na carreira escolhida, como estímulos à qualificação permanente, por meio de escolas de governo e cursos de pós-graduação em instituições consagradas, gratificações por desempenho e produtividade, entre outros. Atualmente a estabilidade não mais pode ser vista exclusivamente como uma benesse ao servidor. Ela é uma garantia da sociedade, pois permite que o servidor atue de forma correta sem se preocupar com pressões políticas.

 

- Como fazer para ter foco nos estudos para concursos?

- Em primeiro lugar, o candidato precisa descobrir e qual o trabalho que dará prazer e quais os benefícios que este trabalho/remuneração trará para sua vida. O aluno precisa entender que o estudo terá que ser priorizado e quanto mais dedicação, mais rápido o resultado acontece. A busca da aprovação, por si só, já é um poderoso estímulo. Contudo, também é muito eficaz imaginar o depois: o exercício do cargo, a tranquilidade por ele proporcionada para o exercício de outras atividades, em suma, as mudanças que acontecerão na vida pós-nomeação. Tudo isso potencializa o estímulo, recarrega as pilhas, e naturalmente ajuda a manter o foco na aprovação, principal meta que vai propiciar o atingimento de todas as demais.

- Como ter concentração?

- O aluno precisa conhecer as suas limitações. Buscar as formas e local de estudo que mais favoreçam o aprendizado. O mercado hoje oferece diversos tipos de material, como vídeo aulas, livros, material em áudio, entre outros. Descubra qual o tipo de material que prende mais a sua atenção. É fundamental o autoconhecimento. Saber reconhecer o momento em que o estudo está sendo produtivo e aquele em que o candidato apenas está se forçando a ler ou assistir a uma aula, situações que somente colaboram para uma intensificação do cansaço. Neste contexto, permitir-se intervalos regulares é muito importante (5min. a cada 50min. de estudo e  uma pausa de no mínimo 20 min. a cada duas horas de estudo), ajudando o cérebro tanto a resgatar e manter a atenção, quanto a assimilar os conhecimentos obtidos. O candidato deve distribuir os turnos de horários com matérias variadas, pois isso ajuda a reter mais o conhecimento do que se manter estudando uma matéria por muito tempo. Em termos práticos, o ideal é que a cada duas horas de estudo, sejam trocadas as matérias estudadas. Também é essencial resolver ou agendar para outro horário a resolução de todas as pendências antes de sentar para estudar, pois o candidato estar 100% presente para conseguir aprender os mais variados conteúdos.

- Que dica você passa para quem quer ser um servidor público?

- Estude avaliando o seu conhecimento de acordo com as provas passadas elaboraras pela mesma Banca que fará o seu concurso. Enquanto não souber qual é a Banca que fará o próximo concurso, estude pelo último edital e direcione para a Banca que fez a última prova. Caso a Banca mude, não precisa ficar preocupado, pois o tempo entre o novo edital e a prova geralmente é suficiente para você adaptar os estudos as necessidades da Banca e estudar os assuntos que não tinham sido contemplados. Só não vale esperar o edital para iniciar o estudo, pois não dá tempo de estudar de forma profunda todo o conteúdo necessário. Lembre-se sempre que é estudar até passar! Especialize-se em uma área de concursos (fiscal, controle, segurança pública, procuradorias, etc) e siga focado nos concursos que aparecerem desta área específica.

- Como é preparar um candidato para um concurso?

- Buscamos a excelência nos nossos cursos. O Portal RA é direcionado principalmente para quem deseja aprovação nos concursos das áreas de Controle e Fiscalização. Entregamos aulas gravadas especialmente para cada concurso, pois as provas variam de acordo com a Banca. Os assuntos são passados de forma customizada, ou seja, ensinamos para que o aluno saiba responder questões específicas em cada caso. Buscamos sempre montar os cursos com os melhores professores do País em cada disciplina. Liberamos as aulas com um calendário montado para que o aluno tenha o máximo aproveitamento do curso. Os cursos intensivos incluem encontros com coach especialista na área e a cada novo curso ouvimos as sugestões dos alunos para, na medida do possível, implementar as pertinentes nos novos cursos.

- Existem candidatos que atiram para todos os lados. Ou seja, fazem concursos em todas as áreas. Qual a sua opinião a respeito?

- É um grande equívoco do candidato, pois ele termina ficando generalista em várias matérias, mas não adquire a profundidade exigida nas matérias de uma área específica para atingir a aprovação no concurso. Ter foco é algo muito importante, pois o candidato aprende com seus erros (naquele grupo específico de matérias) e a cada novo concurso, ele chega com mais chances para a aprovação.

Sobre Lílian Moraes

Jornalista profissional, graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), apaixonada por moda e todo o universo fashion.