África Africans: energia e sensualidade

Coleções respiram a alegria e a energia dos africanos

A energia e a sensualidade do povo africano foi o tempero da edição que celebrou os 20 anos do São Paulo Fashion Week com coleções de cinco estilistas que paritipcaram do Projeto África Africans.

As coleções dos estilistas respiram a alegria, a energia e ainda a sensualidade dos povos africanos que resultam em vestidos, saias, calças e blusas que valorizam a silhueta feminina.

Além de peças sofisticadas em preto, branco. cinza, prata, marinho, rosa, destaque para recortes e fendas e para a sobreposição refinada de tecidos estampados, alfaiataria e roupas coloridíssimas.

A intenção era derrubar os conceitos pré-concebidos da moda do continente com designers de países e estilos diferentes que mostraram a modernidade e a criatividade da arte africana.

Cada estilista representou um país e mostrou linhas diferentes. Palesa Mokubung, da África do Sul, trouxe roupas com estampas de oncinha; Maki Oh, da Nigéria, mostrou sua influência na cultura japonesa; Jamil Walji, do Quênia, apostou nos tecidos com estampas tribais; Xuly Bët (Mali) trouxe uma leva de jaquetas esportivas; e Imane Ayissi (Camarões) investiu na alfaiataria. O resultado foi um show de beleza e criatividade.

Na passarela, 25 modelos negras brasileiras apresentaram as criações que encantaram e emocionaram os jornalistas e convidados no Museu Afro Brasil, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Fotos: Agência Fotosite

Sobre Lílian Moraes

Jornalista profissional, graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), apaixonada por moda e todo o universo fashion.