Olê mulher rendeira!

Tecidos são combinadas com bordado rechilieu e rendas

A Água de Coco transportou o universo de rendeiras, bonequeiras, operárias do barro, bordadeiras do Ceará para dar forma sofisticada aos
biquínis, maiôs, bodies, hot pants além das túnicas e blusas da coleção verão 2016, apresentadas na 39 ª edição da São Paulo Fashion Week que
comemora 20 anos.

A coleção é inspirada no livro “Mãos que Fazem História”, das jornalistas Cristina Pioner e Germana Cabral, que mostra o trabalho das artesãs de rendas
de diversas comunidades do Ceará.

Para construir a coleção, a estilista Liana Thomaz e sua equipe de criação combinam tecidos como o linho, a seda pura e a Lycra ® ao trabalho manual
de bordado rechilieu e de rendas como labirinto, renascença, bilro e filé. Outro destaque na coleção são as nervuras que dão um efeito de espinhos aos modelos.

No bloco “Palha com coco”, o bordado rechilieu, feito a mão no linho, aparece em tons esverdeados e se misturam às estampas de coqueiros.

No grupo “Pacavira”, inspirado na planta de mesmo nome, roupas em tons terrosos e em renda labirinto preta estampada.

O bloco de desenhos de velas do Mucuripe,cenário tradicional de Fortaleza, traz renda labirinto branca em formato de vela, homenageando pescadores, jangadas
e os 30 anos da Água de Coco.

A cartela de cores da grife passeia pelos tons terrosos, neutros e esverdeados.A estamparia é inspirada nas paisagens de falésias e nos cactos,
uma das maiores referências da geografia nordestina.

A coleção de Liana Thomaz é uma das mais belas de sua trajetória, digna da comemoração dos 20 anos do São Paulo Fashion Week.
Fotos: Agência Fotosite

Sobre Lílian Moraes

Jornalista profissional, graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), apaixonada por moda e todo o universo fashion.