Pesquisa mostra que mulheres culpam escolhas de estilo de vida pelos sinais e sintomas de distúrbios da tireoide

Insônia é um dos sintomas de problemas na tireóide

Não é novidade a pressão que recai sobre as mulheres que, cada vez mais, acumulam funções em casa e no trabalho – como também é comum o sentimento de culpa quando algo não sai dentro do planejado ou foge ao seu alcance. Esse sintoma comportamental transborda também quando o assunto é saúde. É o que mostra uma pesquisa global encomendada pela Merck, empresa alemã líder em ciência e tecnologia, para entender melhor o nível de entendimento sobre as doenças da tireoide e seus sintomas.

 Tendo como foco a Semana Internacional de Conscientização sobre a Tireoide 2017, que acontece de 22 a 27 de maio, a pesquisa ouviu seis mil mulheres em sete países, incluindo o Brasil. No geral, a maioria dos respondentes culpam suas escolhas de estilo de vida pelos sinais e sintomas de distúrbios da tireoide e os aceita como uma parte cotidiana do estilo de vida atual 24/7 (24 horas, sete dias por semana), além de desconhecerem os sintomas da doença.

 Quase metade dos entrevistados afirmou que o fato de se sentir cansado/lento todos os dias (49%) ou sentir-se agitado e/ou com dificuldade para dormir (49%) poderia ser relacionado à suas próprias escolhas de estilo de vida. “É importante lembrar que se sentir cansado ou lento e sentir-se inquieto ou ter dificuldades para dormir pode ser um sinal de que a glândula tireoide não está funcionando corretamente. Esses distúrbios podem ser difíceis de reconhecer, porque a tireoide controla muitas funções diferentes do corpo”, alerta Dr. Laura Ward, médica endocrinologista e membro do corpo diretivo da SBEM.

Em outras palavras, quando a tireoide não está funcionando corretamente, pode levar a uma grande variedade de sintomas comuns que podem ter muitas causas possíveis, como por exemplo, ganho ou perda de peso, cansaço, irritabilidade, falta de concentração e dificuldade para dormir.

Outro ponto de atenção da pesquisa foi o fato de que quase ? dos entrevistados não conseguiu explicar o que são os distúrbios da tireoide e que a maioria desconhece que uma glândula tireoide insuficiente é mais comum em mulheres do que em homens e que a ocorrência aumenta com a idade. “Aos 60 anos, até 17% das mulheres e 8% dos homens podem sofrer de hipotireoidismo”, explica.

A pesquisa no Brasil também mostrou que a maioria associa sintomas como dificuldade para ganhar ou perder peso (81,4%), ou estar cansado ou lento (67,2%) com um distúrbio da tireoide, mas poucos estavam cientes de que os distúrbios da tireoide podem estar relacionado a outros sintomas, como a capacidade de concentração (34,9%) ou falta de interesse e dificuldade para se sentir motivado (43%), ansiedade e irritabilidade. Esses números embasam os resultados que concluem que 36% dos entrevistados no Brasil julgam o fato de sentir-se deprimidos, ansiosos e irritáveis como uma consequência de suas próprias escolhas de estilo de vida.

“Sempre reforçamos que, caso esses sintomas estejam presentes na sua vida ou na de alguém que você conhece, procure o quanto antes um médico. Com o diagnóstico e o tratamento certo, toda essa sensação de desconforto pode diminuir rapidamente. Um exame de sangue simples pode verificar se a glândula tireoide está funcionando bem”, finaliza Dr. Laura Ward.

 

FATOS SOBRE A PESQUISA BRASIL
Problemas de estilo de vida relacionados com distúrbios da tireoide

Problema Associaria com distúrbios da tireóide (%)

Em ordem classificada15

Culparia suas escolhas de estilo de vida (%)1 Lidaria como um problema cotidiano que deve se conviver (%)17 Lembre-se de ter dito a um amigo/parente para “superá-lo” ou aceitar como parte da vida (%)2
Dificuldade para perder peso ou engordar, apesar dos ajustes na dieta e no exercício 81 41 19 22
Sensação diária de cansaço / lentidão 67 41 21 16
Sentimento de depressão, ansiedade e irritabilidade 57 36 22 29
Irregularidades menstruais, como mudança no fluxo ou dores 47 20 22 12
Sensação de agitação e/ou dificuldade para dormir 42 47 20 16
Dificuldades para engravidar 37 10 30 17
Falta de interesse e dificuldade para se sentir motivado 43 36 22 21
Incapacidade de se concentrar no trabalho/escola 35 26 20 13
Evacuações lentas e constipação 36 30 18 10
Perda progressiva da audição 13 11 27 7

Note que: % arredondada para o mais próximo inteiro

 

Sobre a pesquisa

O objetivo da pesquisa era explorar se os entrevistados estavam cientes de que sintomas comuns, muitas vezes relacionados ao sempre ocupado estilo de vida 24/7, também poderiam ser sintomas de distúrbios da tireoide. A pesquisa foi realizada para apoiar a mensagem da campanha para o público em geral, ‘Não é você. É a sua tireoide’.

A pesquisa global foi realizado pelo Censuswide, com entrevistas on-line realizadas entre 24 e 31 janeiro 2017 entre as mulheres de 16 anos e mais.

Mais de 6.171 mulheres de sete países do mundo foram consultadas:

  • França – 1.006 respondentes
  • Itália – 1.004 respondentes
  • México 1.002 respondentes
  • Brasil – 1.003 respondentes
  • Arábia Saudita – 151 respondentes
  • Chile – 1.001 respondentes
  • Indonésia – 1.004 respondentes

 

Sobre Lílian Moraes

Jornalista profissional, graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), apaixonada por moda e todo o universo fashion.